Espaciotemporalidades  em  arqueogeografia

 

EXERCICIO 1

 

 

Análise da página 2 do Liber diazographus

no manuscrito Gudianus

 

nível = iniciação ao comentário

de documentos planimétricos antigos

 

 

O documento é a página 2 do Liber diazographus, inserida num manuscrito dito Gudianus e que data do século IX (mais ou menos 850-875), e que forma uma das inumerosas copias dos textos dos autores ditos gromatici veteres (antigos topógrafos).

O “livro ilustrado” (liber diazografus) não é claramente atribuido. Ele poderia corresponder

- seja com o texto do “Comentador anónimo” que escreveu na tarda Antiguedade (século IV ou mais provavelmente V) uma compilação utilizando fragmentos dos textos de Frontinus, Hyginus, Pseudo-Agennius.

- seja (eventualmente e em parte) com o texto do autor chamado pelos modernos Pseudo-Agennius, um anónimo da época flaviana, unicamente transmitido pelo Agennius Urbicus (de data desconhecida, entre os séculos II e V d.C.) e eventualmente confundido com o Frontinus até o século XX !

Não é simples ! Mas o que importa, neste exercício, é a sua mensagem geográfica.

 

Indicações prévias

- Liber diazographus significa “livro ilustrado”

- A página 2 do Liber diazographus tem duas ilustrações diferentes. O estudante tem que comentar cada uma.

- O inicio da página explica "Aggeni Urbici Diazografus pertinet ad Front. de limitibus" : traducção : « (Livro) ilustrado de Aggenius Urbicus que pertence ao (texto intitulado) a propósito dos ‘limites’ de Frontin ».

Esta menção inicial não parece certa. Os estudos posteriores indicam uma outra possibilidade : que o liber diazografus correspondesse eventualmente com o autor chamado “Comentador anónimo”. Este autor anónimo da época tardia não se pode confundir com o autor bem conhecido chamado Frontinus (e que data so século 1 d.C.).

 

 

O estudante fará :

1. Uma apresentação global do documento (sem passar muito tempo na discussão da questão incerta do nome do autor, o que é um debate para os especialistas !). 

2. Um comentário de cada figura.

3. Uma apreciação do carácter (geométrico, analógico, outro...) do espaço antigo destes duas figuras.

O estudante pode ilustrar o seu comentário com figuras interpretativas.

 

Utilizar o vocabulário da morfologia e da arqueogeografia, visto nos primeiros cursos de morfologia e de foto-interpretação e encontrado nos livros sobre a morfologia urbana na Antiguedade.

 

Envie o seu exercício (texto com figuras) a

chouquer@club-internet.fr

Entregue-mo antes do dia 10 de Maio. Depois deste dia, não aceitarei (o que significa um zero). Sujiro que o estudante mandar o seu correio alguns dias antes do dia “fatal” para se premunir e evitar um incidente informático ou outro o último dia... O que aconteceu o ano passado !

 

Tipo di ficheiro : .doc  ou .docx  ou  .pdf   (outros = não)

Todas as ilustrações inseridas no seu texto

 

Ajuda :

 

- Os cursos de Fevereiro e Março ;

 

- A documentação do Instituto

 

- O sítio :   http://www.archeogeographie.org ,  onde o estudante encontrará estudos, cursos, exemplos, bibliografia, correcções, etc. A lingua do sítio é o francês, mas a lingua das imagens e da sua interpretação é universal.

 

- A minha presença e a presença de Magali Watteaux no Instituto de Arqueologia, entre os dias 21 de Fevereiro e 6 de Março, e depois no fim de Abril, para ajudo-los. Cada estudante pode obter um tempo de trabalho de iniciação connosco. Basta nos perguntar.

 

 

Bibliografia

 

documentação do sítio

http://www.archeogeographie.org/index.php?rub=arpentage/romain

 

Gérard CHOUQUER, Les transformations récentes de la centuriation. Une autre lecture de l'arpentage romain, dans Annales HSS, juillet-août 2008, n° 4, p. 847-874.

 

Gérard CHOUQUER et François FAVORY (avec la collaboration d’Anne ROTH-CONGÈS), L'arpentage romain. Histoire des textes, Droit, Techniques, éd. Errance, Paris 2001.

 

Stefano del LUNGO, La pratica agrimensoria nella tarda antichità e nell’alto medioevo, coll. Testi, Studi, Strumenti n° 17, Centro Italiano di Studi sull’Alto Medioevo, Spoleto 2004, 828 p.

 

Misurare la terra : centuriazione e coloni nel mondo romano, catalogue de l’exposition du Museo Civico Archeologico-Etnologico de la Commune de Modène (décembre 1983-février 1984), éditions Panini, 1983, 322 p. Coordination scientifique : Salvatore Settis

 

Lucio TONEATTO, 1994, Codices artis mensoriae : i manoscritti degli antichi opuscoli latini d’agrimensura, 5.-19. sec.. Spolète 1994, Centro italiano di studi sull’alto medioevo, 3 vol.

 

Accès privé